Quem trabalha de projeto de software em projeto de software, vez ou outra precisa parar de codar, procurar novas oportunidades, avaliar as possibilidades de cada uma delas e aplicar para aquela que mais lhe agrada. Essa é uma tarefa que quem atua com um produto específico ou no modo contractor não precisa executar tão frequentemente. Mas é o preço que se paga para ser empresário de si mesmo(a) e fazer parte de iniciativas alinhadas aos seus propósitos de vida — nós achamos que vale e muito a pena, porque este é o futuro do trabalho.

Nas oportunidades anunciadas para a comunidade da Impulso Network (que você pode participar ao clicar aqui), é possível conhecer as principais características do projeto de software em questão antes de integrar ou não o processo seletivo. O briefing, geralmente, é composto por informações relacionadas ao segmento da empresa contratante, a tecnologia utilizada pelas pessoas desenvolvedoras e designers, além da metodologia de desenvolvimento escolhida para o projeto.

Leia também: Futuro do trabalho: o que é, o que esperar e qual é o impacto para as pessoas e as empresas

É importante avaliar cada aspecto a fim de haver assertividade no momento da escolha do trabalho e, consequentemente, bem-estar e crescimento pessoal e profissional no dia a dia.

Abaixo, destacamos os 4 fatores mais relevantes que devem ser ponderados por quem escolhe cada projeto de software para o qual trabalha. Veja:

O que um projeto de software precisa ter:

1. Comunicação ativa

Um projeto de software estruturado é aquele em que a comunicação é constante, clara e efetiva. A troca de informações é imprescindível tanto entre as pessoas que integram o time de desenvolvimento, quanto com os stakeholders. E isso deve acontecer desde o início, principalmente para que se saiba como entregar valor e atender às necessidades do cliente.

Depois, ao longo das fases do projeto de software, a comunicação também deve manter-se em dia para que haja sinergia, volume de trabalho e conclusão das tarefas dentro dos prazos pré-estabelecidos. A frequência de reuniões, por exemplo, será determinada conforme a metodologia de desenvolvimento definida. De qualquer forma, a troca em aplicativos como o Rocket.Chat, que é o que usamos na Impulso Network, deve acontecer diariamente, especialmente levando em consideração a possibilidade de trabalhar remoto.

É difícil ter certeza de que um projeto de software tem boa comunicação sem fazer parte dele. No entanto, você pode sondar a existência desse aspecto no momento das entrevistas de seleção. Outra possibilidade é checar a reputação da empresa com base na visão de quem já trabalhou nela (existem sites específicos para isso, como o Glassdoor).

Leia também: Como software developers e empresas de TI devem preparar-se para o trabalho home office

projeto de software

2. Diversidade de perfis na equipe

No escopo das oportunidades anunciadas, também é possível identificar os perfis buscados: júnior, pleno ou sênior. Para além da diversidade de maturidade das pessoas, é importante que o time de um projeto de software seja composto também por habilidades e papeis que se complementam. Product Owner (PO) e Scrum Master são dois exemplos de profissionais que fazem a diferença em um projeto de software — e que você pode perguntar previamente se estão previstos no time ou não.

Afinal, são essas pessoas que vão fazer a gestão do trabalho. Organizar o framework ágil, detalhar requisitos e criar issues no quadro são tarefas fundamentais de organização em um projeto de software. É preciso de uma liderança que fique junto aos stakeholders para definir prioridades e passar atividades do backlog para o to do para que pessoas desenvolvedoras e designers possam concentrar-se em suas atividades.

Leia também: Como ser freelancer no desenvolvimento de software: um passo a passo

3. Parceria entre time e empresa

Também é bastante importante conhecer a visão que o contratante do projeto de software, ou seja, os donos do produto têm de TI.

O ideal é que os fornecedores de software sejam vistos como verdadeiros parceiros e parceiras.

Isso porque a parceria entre os dois lados, time e empresa, influencia nas entregas.

Em um projeto ágil, é a equipe quem dá os prazos. Mas, se o cliente quiser estipular as deadlines, é importante que o time diga abertamente o que é possível fazer naquele período de tempo. Caso contrário, as equipes começam a virar noites para garantir a conclusão das tarefas e a qualidade de vida, bastante importante no que acreditamos ser o futuro do trabalho, vai por água abaixo.

Além disso, é importante que haja confiança na engenharia de um projeto de software. Gestores e gestoras que ficam perguntando a todo instante o que você está fazendo, que horas vai entregar a atividade ou ainda usam softwares que tiram screenshots de tela de nada contribuem para a qualidade do trabalho. Especialmente em um trabalho remoto.

Leia também: O que buscam as empresas que contratam para trabalhar online em TI

4. Uso de tecnologias inovadoras

É bastante simples conhecer o stack de tecnologia utilizado em cada projeto de software anunciado. O que não é tão fácil de saber é a abertura à inovação contida no grupo. Portanto, certifique-se de perguntar quais técnicas estão sendo utilizadas — se teste unitário ou DDD (Domain Driven Design), por exemplo — e veja se está de acordo com as práticas. Também pondere se a carga horária exigida pelo trabalho irá proporcionar-lhe tempo para estudar ou pesquisar e, finalmente, crescer enquanto pessoa e profissional.

Leia também: Como manter o networking aquecido em um trabalho em home office

O que você valoriza em um projeto de software? Conte para nós no espaço dos comentários abaixo.