Maestria é o ato de buscar a excelência com determinação para romper barreiras cotidianas. Além de ter foco em transpassar as auto limitações e alcançar os maiores níveis de execução em um ofício.

Teoricamente, o “talento” é um fator indiferente no alcanço de algo excelente. O grande diferencial, na verdade, é o nível de esforço e dedicação contínua que for disposto em uma tarefa específica. Normalmente, não existem lições ou caminhos que “pulam” os aprendizados essenciais. A construção de uma maestria, portanto, exige um esforço. Fórmulas mágicas e rápidas, dificilmente, anulam este empenho.

Mesmo que pareça não haver avanços, continue praticando pelo prazer da prática

A melhora contínua e paciente construirá um alicerce forte e consistente de habilidades, que poderão ser utilizadas sempre que necessário. Uma execução excelente exige conhecimento, que é adquirido com o tempo — seja com a prática ou observação.

O aprendizado, para se tornar algo de extremo valor, precisa entrar em um ciclo de refinamento e melhoria, onde você experimenta qual é a melhor forma de desenvolver o seu aprendizado. Assim, você aplica, procura novas formas e refina para alcançar o entendimento que precisa.

Não existem maratonas de aprendizadoaprenda X em 12 horas, seja um especialista em X semanas. Normalmente, qualquer tarefa que exija um profissionalismo e uma habilidade mais complexa precisará de tempo e prática para ser dominada. E, além disso, paciência. Pois, dependendo do caminho que escolher, será uma jornada longa. Isto é, ao invés de pensar apenas no resultado final, pense na ideia de “curtir” a caminhada.

Caminhe lentamente, mas jamais recue!

Em alguns momentos, durante o aprendizado, haverão picos onde se rompem os entendimentos — conhecido como momentos “ahá!” ou “eureka!”. Porém, esses momentos são um dos diversos degraus para se alcançar um entendimento. O matemático Arquimedes, por exemplo, não encontrou suas soluções apenas tomando banhos. Ele tinha toda uma bagagem e, provavelmente, horas de análise e estudos que foram combinadas na solução de um problema específico.

Os picos de aprendizados, muitas vezes, são seguidos de platôs, que são momentos onde o avanço parece nulo e os esforços parecem não ter mudanças significativas. Nesses momentos, é bom lembrar que existem flutuações no nível de aprendizado, e manter-se firme no sistema que escolheu é essencial. Assim, mudanças que parecem pequenas terão resultados notáveis se persistir nelas por anos.

Portanto, platôs são momentos onde tudo pode parecer meio chato e sem sentido, mas, isto é um processo comum do fluxo de aprendizado. Por este motivo, a caminhada é longa e contínua. Logo, não existe um “fim” para o estudo e aprendizado.

Maestria requer paciência

Portanto, mantenha sua caminhada, ajuste seus sistemas (caso necessário), aproveite o caminho e seja uma pessoa curiosa. O aprendizado virá como um resultado lógico de sua caminhada de longo prazo.

Show CommentsClose Comments

1 Comment

Os comentários não estão habilitados para esse post