Assim como o mercado se transforma rapidamente, as empresas começam, também, a enxergar a necessidade de mudarem com a mesma facilidade e ritmo. Então, é natural que, cada vez mais, a governança ágil seja uma tendência.

Um exemplo disso somos nós, a Impulso. 🚀 Afinal, estamos expandindo nossa empresa há mais de 11 anos, aplicando conceitos, técnicas e práticas ágeis em toda a organização, a fim de potencializar nossos resultados como um todo. Nós respiramos agilidade!

A princípio, o conceito de agilidade era restrito à área de Tecnologia. No entanto, não precisa ficar preso a ela. Os seus conceitos podem ser aplicados às demais áreas do negócio para potencializar uma organização exponencial.

A seguir, você conhecerá melhor o que são organizações exponenciais e como a governança ágil foi fundamental para o crescimento da Impulso. Confira!

O que é Governança Ágil?

Se trata de um modelo de gestão empresarial com o propósito de trazer o resultado de maior valor em menor tempo. Esta metodologia se baseia em 4 princípios primordiais, são eles:

  • Manifesto ágil
  • Liderança que espelha o modelo “agile”
  • Transparência para todo o time
  • Monitoramento de performance e métricas

Existem mais tópicos relacionados ao método aqui citado, mas esses 4 são os que vão orientar toda a empresa e sem os quais, nenhum negócio pode se dizer detentor de governança ágil.

O que são organizações exponenciais?

Este é o nome dado para aquelas empresas que causa um impacto desproporcionalmente maior do que o tamanho dela em seu segmento. Por isso, tendem a ter um ritmo de crescimento mais acelerado.

O termo se originou do livro “Organizações Exponenciais”, de Salim Ismal. O texto é resultado de uma extensa pesquisa que ele realizou ao analisar o que fazem as empresas que mais crescem no mundo, como Google, Uber e Alibaba. Uma das principais descobertas dele foi que organizações exponenciais apoiam suas estratégias em duas frentes: interna (estrutural) e externa (criativa).

Impulso como case de governança ágil

Nós adotamos a governança ágil com o objetivo de otimizar nossas estratégias. Então, o modelo possibilitou aprimorar as iniciativas orientadas a metas e resultados; viabilizar a inovação sustentável; e definir um processo de decisão, sempre apoiado em métricas.

Inicialmente, eu, Karine Silveira e Sylvestre Mergulhão, sócios da Impulso, estudamos a metodologia e estruturamos a execução na nossa rotina de trabalho. Depois disso, aplicamos o conceito “agilite” para toda a nossa equipe.

Desse modo, utilizamos os princípios destacados no livro de Salim como base. Por exemplo, como “staff on demand, a Impulso consegue crescer de maneira flexível conforme as necessidades de cada cliente, minimizando os impactos de custos fixos.

Outro princípio se refere à importância de trabalhar com dashboards e algoritmos. Eles são atualizados em tempo real, para acompanhar com facilidade a evolução das atividades. Este é um exemplo de união entre os aspectos interno e externo da governança ágil.

Para isso, uma das ferramentas empregadas é a OKR (Objectives and Key Results, ou, objetivos e resultados-chave, em português). De modo que, determinamos metas concretas para diferentes aspectos do negócio e um compromisso com o seu monitoramento, utilizando OKR’s como parte da rotina.

Portanto, fizemos uso de uma estratégia integrada em todos os seus setores, ligando seus objetivos (OKRs) e processos de maneira otimizada. Desta forma, a Impulso encontrou o equilíbrio entre as demandas de uma organização exponencial e o método da governança ágil.  

Por fim, este modelo tem como principal objetivo tornar os processos de planejamento e acompanhamento de toda a organização mais flexíveis, adaptáveis e conectados aos objetivos do negócio. Trata-se de um processo capaz de viabilizar o crescimento exponencial de uma empresa a partir de uma estrutura ágil em todas as áreas. 

Agora é sua vez!

Não esqueça de compartilhar esse conteúdo para que mais pessoas entendam como a governança ágil pode transformar um negócio. Aproveite também para conferir, na íntegra, a Talk que fiz sobre governança ágil numa organização exponencial: é só acessar esse vídeo!