Todos temos 24 horas pra realizar nossas atividades. Por que algumas pessoas fazem tanto e por que às vezes parece que somos engolidos pelo dia e não realizamos o que planejávamos? Seu pior inimigo pode estar no seu bolso.

Produtividade é um assunto que me interessa bastante e tenho lido sobre como o fator multi-tasking nos traz uma enganosa sensação de eficiência. Trabalhamos enquanto respondemos e-mails, telefonamos enquanto organizamos arquivos, conversamos enquanto rolamos nossas timelines.

Além disso, se o tempo vem aos poucos mostrando-se como o nosso recurso mais valioso, é importante focar em utiliza-lo para as coisas que são de fato importantes, sem interrupções.

Nesse contexto, de que modo seu smartphone pode ser seu grande aliado?

Fiz uma reflexão séria sobre o assunto recentemente e tomei algumas medidas com relação ao meu smartphone que “deixaram meus dias mais longos”.

1. Limpeza de redes sociais

Vale a pena tirar um tempinho pra desinstalar todos, ou pelo menos a maioria, dos apps de redes sociais do seu smartphone. Sem perceber, puxamos o telefone do bolso pra checar atualizações dos nossos amigos e este costume é um grande ladrão de foco — não só do trabalho, mas do momento presente também.

Uma dica boa é separar 30 minutos do dia (depois do almoço pode funcionar bem), pra checar as redes sociais apenas no computador, e não mais no celular.

E não se preocupe, que deletar aplicativos e checar com menos frequência suas redes sociais não vai fazer com que você perca seus amigos verdadeiros.

2. Faxina de WhatsApp

De quantos grupos você faz parte hoje? Quantas mensagens privadas você envia e recebe em um dia? Já parou pra pensar nisso?

Essa parte é difícil porque, de alguma forma, nós nos sentimos obrigados a permanecer nos grupos em que nos colocam, e sair deles parece uma traição, mas, não é. Portanto, vá em frente! 😀

Depois da faxina, permaneci em apenas 3 grupos, de família e amigos muito próximos. Hoje cultivo o hábito de interagir com eles no início da manhã e no fim da noite apenas.

Continuo nutrindo a amizade com essas pessoas especiais pra mim, mas estabelecer um horário pra isso me trouxe muito mais liberdade pra fazer tudo que preciso, sem interrupções.

3. Desativar todas as notificações possíveis

A pior coisa é tentar escrever um e-mail importante e parar a cada minuto para checar um novo bipe do celular.

Seja forte e desative todas as notificações do seu smartphone exceto, claro, de ligações, agenda, serviços de entrega e serviços financeiros. O mundo não acaba depois disso, estou de prova.

Você pode e deve decidir a hora de abrir os apps de e-mail e mensagens que julgar importante, ao invés de abri-los quando eles te mandam.

4. Organize sua tela principal

A tela principal deve ter apenas as ferramentas que você mais usa — 12 apps, no máximo. Toda mudança é estranha, então, trocar o Instagram pelo Kindle na tela inicial pode ser uma boa substituição de hábito, por exemplo.

organização tela de smartphone
Exemplo da minha tela principal

A segunda tela pode trazer pastas de apps organizados por tipo.

Por exemplo: Skype, WhatsApp, Hangouts e Slack podem vir juntos numa pasta chamada “mensagens” (e devem ser checados em momentos específicos do dia, que você define).

5. Fundos de tela neutros

Essa é fácil, mas também eficiente. Usar fundos de tela muito coloridos nos faz perceber o smartphone como um grande brinquedo divertido. E, sem querer, nos sentimos mais impelidos a usá-lo ao longo do dia, quando poderíamos estar focando no trabalho ou, simplesmente, estreitando relações com nosso amigo que está bem na nossa frente.

Fundos de tela neutros te dão uma visibilidade melhor dos seus apps e do seu smartphone como uma ferramenta de trabalho saudável, não de vício inconsequente.

Seguem exemplos abaixo 🙂

fundos neutros de smartphone

fundos neutros de smartphone

Já dizia Einstein, que para conseguir resultados diferentes, precisamos de atitudes diferentes. A jornada é muito pessoal, então, aproveite as dicas e descubra o que funciona pra você.

Obrigada por ler 😉

Show CommentsClose Comments

1 Comment

Os comentários não estão habilitados para esse post